Modalidades Desportivas

Logo dos Jogos

28ª Edição dos Jogos da Juventude Adventista

Regulamento Técnico e Disciplinar

Versão para Impressão: Clique Aqui

Das disposições Preliminares

Artigo 1º        A responsabilidade e organização deste evento é da Liga Desportiva Adventista – LDA sob a Coordenação Geral e legal respectivamente do Professor Cleuson Lima e do Professor Aurilex Silva Moreira – CREF: 2778-G/AM.

Artigo 2º        Este regulamento é um conjunto das disposições que regem a 28ª edição dos Jogos da Juventude Adventista.

Artigo 3º        Todas as equipes participantes destes Jogos serão consideradas conhecedoras deste regulamento no que diz respeito aos seus direitos e deveres, mesmo não recebendo uma cópia impressa, pois a mesma estará disponível no site: www.ligaadventista.com

Artigo 4º        É de competência da equipe organizadora deste evento fazer cumprir este regulamento e decidir os casos omissos.

Artigo 5º      Nenhuma atitude por parte dos representantes, atletas ou torcidas que sejam contrárias a este regulamento será considerada por falta de conhecimento do mesmo.

Artigo 6º        As regras aplicadas no transcorrer dos Jogos são de acordo com as regras Internacionais com alterações pertinentes que serão tratadas neste documento e no Congresso Técnico que ocorrerá no dia 19 de julho de 2016 (terça-feira), no Auditório da Escola Estadual Solon de Lucena.

Dos Objetivos

Artigo 7º        São objetivos da 28ª Edição dos Jogos da Juventude Adventista:

  1. Fomentar a prática desportiva dentre a juventude Adventista objetivando buscar melhor qualidade de vida, desenvolvimento das valências físicas e alcançar um estilo de vida saudável.
  2. Oportunizar a integração, a socialização e o lazer dos Jovens Adventistas.

PARÁGRAFO ÚNICO: Além dos citados a cima, a 28ª Edição dos Jogos da Juventude Adventista é oportunizar aos praticantes desportistas de nossa Igreja a participação em uma competição, tendo em vista que por motivos de fé e crença não tem oportunidade de jogar em outras competições, pois grande maioria acontece aos finais de semana e, por conseguinte no sábado, diante disso, solicitamos encarecidamente aos responsáveis o bom censo de não convidar pessoas que não professam nossa fé para fazer parte de suas equipes, pois fazendo isto, estará infringido o artigo 7º deste regulamento e privando nossa juventude de participar.

Dos Participantes

Artigo 8º        Poderá participar da 28ª Edição dos Jogos da Juventude, jovens Adventistas que estejam em situação regular na igreja ou que estejam disciplinados em no máximo 1 (um) ano do quadro de rol de membros da IASD.

Artigo 9º        Fica vedado participação de atletas que nos últimos dois anos tenham causado brigas, agressões ou comportamento divergentes a este regulamento que sejam considerados graves ou gravíssimos por parte da comissão disciplinar.

Das Inscrições

Artigo 10º      A data limite para efetuar a inscrição é 13/07/2016. A inscrição será feita exclusivamente no site www.ligaadventista.com no menu inscrições. Todos os dados obrigatórios deverão ser preenchidos corretamente.

Artigo 11       Poderá inscrever novos atletas nesta etapa. A data limite para inserir novos inscritos será a 1ª rodada da fase classificatória respeitando o número máximo de inscritos, mas esse atleta poderá jogar apenas a partir da 2ª rodada, pois seu nome será averiguado junto ao rol de membros.

Artigo 12       O congresso Técnico será realizado no dia 19/07/2016 no auditório da Escola Estadual Solon de Lucena, localizada na Av. Constantino Nery, s/n – São Geraldo, às 19h.

Artigo 13       Quanto ao número de atletas poderá ser feita no máximo 12 e no mínimo 10 inscrições por equipe.

Artigo 14       Fica vedado participação do atleta em mais de uma equipe. Caso ocorra a duplicidade na participação em duas equipes, o atleta será eliminado da competição e as duas equipes serão penalizadas com a perda dos pontos dos jogos em que o atleta atuou ou esteve na relação para jogar.

Parágrafo Único: É obrigatória a padronização das equipes (camisa e calção) ficando a cargo única e exclusivamente dos times a obtenção dos mesmos. A organização não se responsabiliza e nem se obriga a emprestar uniformes a nenhuma equipe podendo a mesma perder por WxO em caso de não obter os uniformes em tempo hábil para inicio da partida.

Das formas de Disputa

Artigo 15       A primeira fase será classificatória, onde equipes comporão chaves com 4 times onde classificar-se-ão os 2 primeiros de cada chave.

Artigo 16       O tempo da partida fica a critério da Coordenação e dependerá da quantidade de jogos que haverá no dia.

Artigo 17       No Futsal o número de substituição fica a critério das equipes e em qualquer momento da partida, assim como acontece no futsal, respeitando a zona reservada para isso, sendo desnecessária a comunicação ao árbitro. No Vôlei segue as regras padronizadas pela Comissão Brasileira de Vôlei (CBV).

Do Sistema de Classificação

Artigo 18       Para efeito de classificação na 1ª fase será contado os pontos da seguinte forma:

  1. Vitória no jogo 3 pontos.
  2. Empate 1 ponto.
  3. Derrota 0 ponto.

Artigo 19       Os dois melhores classificados de cada grupo passarão para a fase seguinte, dependendo da quantidade de grupo

  1. Em caso de empate na fase classificatória os critérios para classificação são:
  1. Maior número de vitórias;
  2. Maior saldo de gols;
  3. Maior número de gols marcados;
  4. Equipe mais disciplinada (menor número de cartões amarelos e vermelhos).
  1. Em caso de empate na fase eliminatória as equipes serão submetidas a 3 cobranças de pênaltis alternadamente ou não.

Das Penalidades

Artigo 20       É passível de punição todos aqueles que, direta (atletas, técnicos, responsáveis) ou indiretamente (torcidas), estiverem ligados aos jogos, provocando distúrbios, antes, durante e depois das partidas.

Artigo 21       Na fase classificatória e na 1ª fase eliminatória (mata, mata) a partir da 4ª será cobrado um tiro livre direto de uma marca localizado a 10 m da meta.

Artigo 22       Nas fases subsequentes o número de faltas permanece as mesmas, mas que se renovam de um período para outro.

Artigo 23       Na partida final o número de faltas cumulativas por período é igual a 4 e a partir da 5ª aplicar-se-á a penalidade do artigo 23.

Artigo 24       Um atleta será considerado desqualificado do jogo quando durante uma mesma partida acumular mais que 4 faltas podendo o mesmo ser substituído imediatamente. Caso a equipe não tenha jogador reserva, jogará com um atleta a menos.

 Artigo 25       Expressar palavras de baixo calão ou palavrões durante a partida, o árbitro aplicará cartão amarelo imediatamente ou após a bola parar e será computada uma falta na súmula individual para o atleta ou técnico e uma falta coletiva para efeitos dos artigos 23, 25 e 26.

Artigo 26       Apenas o capitão poderá comunicar-se e dirigir-se ao árbitro a fim de solicitar alguma explicação a respeito de alguma marcação duvidosa. Ocorrendo reclamações de pessoas que não são as supracitadas, o árbitro advertirá a equipe na primeira vez e na segunda será computada uma falta coletiva para efeitos de penalidades do artigo 23, 25 e 26.

Artigo 27       Atletas, técnicos ou responsáveis expulsos com o cartão vermelho ou o segundo cartão amarelo em uma mesma partida, será obrigado a retirada do mesmo da área de jogo e a equipe continuará com um atleta a menos podendo substituí-lo após 2 minutos consecutivos ou até que saia um gol para ambos os lados.

Artigo 28       Atletas, técnicos ou responsáveis expulsos com cartão vermelho ou segundo cartão amarelo ficará suspenso automaticamente por uma partida.

Artigo 29       Os cartões amarelos são cumulativos apenas na fase classificatória renovando-se para a fase eliminatória e para a fase final. Os vermelhos não são renovados.

Artigo 30       Em caso de agressão física, dentro ou fora de campo ou quadra, por parte de atletas, técnicos e torcidas, direcionados a árbitros, adversário, coordenação ou torcida contrária, a equipe será sumariamente desqualificada da 28ª Edição dos Jogos da Juventude e Fé.

Do WxO

Artigo 31       Haverá tolerância de 15 (quinze) minutos apenas para a primeira partida, para as demais não haverá tolerância.

Artigo 32       A equipe que perder por WxO será eliminada da competição.

Artigo 33       Não há possibilidade de recurso em caso derrota por WxO.

Dos Protestos

Artigo 34       Os protestos deverão ser feitos no verso da súmula de jogo imediatamente terminada a partida.

Artigo 35       Se o caso do recurso for a infração do artigo 8º, cabe a equipe reclamante comprovar a irregularidade do atleta em um prazo máximo de 48 (quarenta e oito) horas do final da partida. Sendo comprovada irregularidade, a equipe perderá os pontos do jogo ou dos jogos em que o atleta atuou.

Artigo 36       Casos omissos serão tratados por uma comissão disciplinar, composta por 5 (cinco) membros, designados pela coordenação dos jogos.